5 coisas que aprendemos no evento Digitalks 2018

6 de setembro de 2018 | 2 meses atrás | Tempo de leitura: 4 minutos

Nos dias 4 e 5 de setembro aconteceu o Expo Fórum Digitalks, principal evento de negócios digitais do país. Em sua 9ª edição, foram montados 4 auditórios recheados de palestras, painéis e debates sobre diversos temas. A 3MW esteve lá para conferir tudo o que rolou e vamos contar um pouco do que aprendemos!

1. As redes sociais podem mudar o mundo

A palestra que abriu o Digitalks 2018 foi apresentada pelo fundador do Orkut, o turco Orkut Büyükkökten. Além de divulgar sua nova rede social, a Hello, ele procurou mostrar de que maneira as pessoas podem mudar o mundo por meio das redes sociais, já que elas possibilitam a aproximação de pessoas com interesses similares e, também, empoderamento de forma horizontal.

2. Inteligência artificial e machine learning devem ser  utilizadas para melhorar a performance de empresas

As soluções baseadas na coleta e análise de dados que utilizam essas tecnologias para sugerir, automatizar soluções e criar insights devem se tornar mais proativas, o que deve otimizar o tempo e a performance de uma empresa. O uso dessas ferramentas deve se expandir cada vez mais, trazendo novas possibilidades de utilização. Aqui no site, já falamos sobre o tema e a importância de utilizar as ferramentas para a análise de dados em empresas. No Digitalks pudemos ver, na prática, o que essas tecnologias têm trazido de positivo e as mudanças que devem acontecer.

3. A era da experiência pode transformar clientes em fãs

Na Era da Experiência, independentemente do mercado ou segmento de uma empresa, o foco precisa ser compreender cada cliente e atender às suas expectativas.  Em boa parte das palestras o assunto foi abordado com destaque, deixando claro que é imprescindível transmitir valores e diferenciais pela experiência, não mais só por meio do produto ou serviço oferecido por uma marca. Quando uma empresa entende isso, ela pode transformar simples clientes em fãs. Os fãs são mais do que simples clientes, uma vez que criam um laço afetivo e identificação com a marca, e colocam mais emoção quando interagem com ela.

4. Omnichannel  é requisito para as marcas que querem sobreviver no mercado

No digitalks 2018 não havia nenhuma palestra específica sobre Omnichannel, ou Omnicanalidade, porém, em grande parte delas o tema foi abordado mais de uma vez. O Omnichannel é uma tendência do varejo baseada na convergência de todos os canais utilizados em uma empresa.

Antigamente, poderíamos falar em unir online e off-line, como se fossem coisas distintas. No entanto, atualmente não faz mais sentido utilizar essas duas expressões, e por isso surgiu o termo all line, já que a ideia é unir os potenciais de venda e desempenho em cada canal para gerar um único conceito e experiência. A tendência é completamente focada na experiência do consumidor, e investir nisso no momento em que o mercado está cada vez mais competitivo pode ser essencial para a sobrevivência de uma empresa.

5. Blockchain é um caminho sem volta

Embora bitcoin e criptomoedas tenham sido as primeiras aplicações da tecnologia blockchain, elas estão longe de serem as únicas. Se você não conhece ou está começando a entender só agora o que é blockchain, o assunto foi tema do 1ª 3MWChats, desta entrevista e desta outra aqui.

Na palestra apresentada por Emanuel Takahashi, ele salientou que a tecnologia veio para ficar e, apesar de ainda não ser conhecida por muita gente, a tendência é que o sistema Blockchain seja aplicado em diversas áreas em um futuro próximo, como saúde e indústria de alimentos.