Testamos o Muse Headband, um assistente pessoal de meditação

5 de outubro de 2018 | 2 meses atrás | Tempo de leitura: 4 minutos

Quando começamos a aprender técnicas de meditação uma pergunta frequente é: será que estou mesmo conseguindo meditar? O Muse Headband, um assistente pessoal de meditação, pode ajudar a responder essa pergunta e a melhorar o seu desempenho.

O Muse é uma headband com 7 sensores capaz de coletar dados cerebrais em 4 canais. O aparelho custa $200 USD e  sua bateria dura até 5 horas de uso.

Para começar, primeiro é necessário instalar o aplicativo do Muse em um smartphone e conectar o celular ao dispositivo, via bluetooth. Depois, é necessário calibrá-lo. Para isso, basta ouvir o tutorial, ajustar o aparelho na cabeça e seguir as orientações. Em instantes, a leitura das ondas cerebrais irá começar e você poderá verificar, pelo celular, que o Muse está funcionando corretamente.

No aplicativo ainda há a opção de escolher o tempo da sessão, que pode variar entre 3 e 20 minutos. Durante o período, o ideal é colocar fones de ouvido, já que alguns sons – como vento ou barulho de ondas – serão emitidos.

Configuração e funcionamento do Muse Headband

Com base nas instruções, é possível entender como o Muse funciona. Ao verificar que você está calmo, neutro ou agitado o aplicativo emite diferente sons.

Vamos supor que os sons escolhidos sejam os do mar. Se estiver calmo, as ondas serão calmas, se estiver mais agitado, os sons também serão assim. Ao atingir longos períodos de calmaria, você escutará passarinhos cantando.

Depois de encerrada a meditação, um relatório em formato de gráfico é emitido pelo aplicativo. Por meio dele, é possível verificar quanto tempo você permaneceu em cada estágio, além de identificar os momentos em que estava ativo e passou para o estágio neutro, o que ajuda a melhorar a atenção e foco. São os chamados recoveries.

Abaixo, podemos notar que a sessão foi composta por apenas 6 segundos de calma, 1 minuto e 32 segundos de neutralidade, 1 minuto e 22 segundos de agitação e 21 momentos de recoveries.

Além disso, o aplicativo também calcula “pontos” para a sua meditação. Você recebe 1 ponto por cada segundo que seu cérebro está em um estado neutro e 3 pontos por cada segundo que a mente está calma. Depois de 5.000 pontos, são desbloqueadas outras estatísticas, como “visualização da linha do tempo” e “insights” – que informam, por exemplo, em qual momento do dia suas sessões são melhores.

O dispositivo é altamente sensível e, por isso, se mover a cabeça ou bocejar os sons podem ficar mais barulhentos durante alguns segundos.

Ondas cerebrais

Nossos neurônios se comunicam enviando pequenos impulsos elétricos uns aos outros. Quando um grande número de neurônios está funcionando ao mesmo tempo, é criada uma mudança no campo elétrico, que pode ser medida externamente à cabeça. Quando os impulsos são enviados, é possível calcular a força de determinadas frequências e correlacionar com os estados mentais gerais. É assim que o Muse consegue medir as ondas cerebrais.

O dispositivo é realmente preciso e parece representar bem o que está acontecendo em nossa mente. Para os meditadores iniciantes, acompanhar de perto o feedback do aplicativo pode ser muito benéfico para ajudar no desenvolvimento da técnica de meditação.