Modelo agile: como atua uma empresa realmente flexível

30 de outubro de 2018 | 3 semanas atrás | Tempo de leitura: 4 minutos

O modelo agile, ou ágil, em tradução literal, é focado na inovação colaborativa e exige o envolvimento do cliente enquanto o produto ou serviço está sendo desenvolvido. Além de possibilitar um feedback mais rápido, é um processo em que diversas equipes trabalham juntas para responder à imprevisibilidade.

Por anos as empresas eram baseadas em uma abordagem mais tradicional, com fluxo de desenvolvimento controlado, como o modelo em cascata. Nessa forma de trabalho, cada atividade de requisitos, design, desenvolvimento e teste era realizada em série.

No caso do agile, o desenvolvimento iterativo e incremental é adotado, e as soluções evoluem por meio da colaboração entre membros de uma equipe.

Apesar do modelo de cascata ter sido utilizado por muito tempo, ele possui diversas falhas. Em muitos casos, por exemplo, parte do trabalho realizado é desperdiçada, já que os requisitos normalmente mudam com o decorrer do tempo e evolução do projeto.

Nesse caso, o idealizador do produto ou serviço precisava, já no início, apontar todas as necessidades até a conclusão. O escopo era completamente fechado, o que tornava as demandas que surgiam no decorrer do desenvolvimento um grande problema.

Com isso, surgia uma demanda de criação de sistemas inovadores e não tão fechados, que atendessem as necessidades de clientes e empresas. Assim, foi criada a abordagem agile. Capaz de sanar grande parte dos problemas verificados no modelo antigo, trata-se de um um modo de atuação totalmente diferente.

Integração contínua no modelo agile

A continuous integration, ou integração contínua, surgiu junto com a mentalidade agile.

Com isso, o objetivo não é solucionar todos os problemas de forma antecipada, mas sim focar nas conclusões obtidas até aquele momento e só depois incrementar o produto conforme as necessidades observadas. Ela organiza o desenvolvimento do projeto por partes.

Esse processo de integração contínua aplicado no modelo agile é capaz de garantir o sucesso na execução e entrega de um projeto.

Projetos ágeis envolvem muita colaboração e um processo de feedback rápido. Além disso, há pouco desperdício de tempo, e o laços entre os membros da equipe e do cliente são estreitados, já que a colaboração precisa acontecer por parte de todos.

Para adotar esse modelo, o primeiro passo é saber se o ambiente é favorável, além de ter objetivos claros e mudar, ou afinar, a forma de pensar da empresa.

Muitos ainda são céticos em relação ao ágil e, sem a mudança de mindset, é impossível implantá-lo dentro de uma empresa. No entanto, com as necessidades impostas pelo mercado, provavelmente o modelo antigo cairá em desuso em um futuro não muito longínquo.

Na 3MW, a abordagem agile foi adotada recentemente, e a sua primeira aplicação foi no desenvolvimento da plataforma digital do Mundo Senai.

Falando em termos de negócios, esse formato de trabalho oferece ótimos resultados pois possibilita a entrega mais rápida de produtos e serviços, sem esperar que eles estejam em fases avançadas e com problemas difíceis de corrigir. Com sua aplicação, é possível garantir uma melhor resposta aos requisitos apresentados, o que possibilita a criação do melhor produto para entregar ao cliente.