Como melhorar sua saúde financeira

21 de novembro de 2018 | 3 semanas atrás | Tempo de leitura: 8 minutos

Por Danilo Kawasaki

Perder peso. Fazer mais exercícios. Economizar mais dinheiro. Estas são as três principais promessas que a maioria das pessoas faz todos os anos. Embora eu não possa ajudá-lo a perder peso e a se exercitar com mais frequência, posso ajudá-lo a melhorar sua saúde financeira. Siga estas dicas financeiras para entrar em forma.

Falhar em planejar é planejar para falhar

Indivíduos com metas financeiras estabelecidas têm uma vantagem decisiva sobre aqueles que simplesmente reagem aos eventos à medida que ocorrem. Os objetivos financeiros devem ser classificados em ordem de importância e quantificados em valores e prazos. “Viver uma boa vida” é nebuloso e vago demais. “Eu quero comprar um apartamento em cinco anos.” “Eu quero pagar a faculdade de minha filha.” “Eu quero me aposentar aos 60 anos.” Esses são objetivos quantificáveis ​​com os quais você pode trabalhar com a assistência do seu consultor financeiro, que pode ajudá-lo a estabelecer um plano usando os recursos financeiros que você possui e quantificá-los em termos de objetivos atingíveis.

Pague-se primeiro

Se há uma coisa que eu quero que você lembre desse artigo, é isto: pague-se primeiro. A razão pela qual tantas pessoas não podem economizar dinheiro é porque usam a abordagem errada. A maioria das pessoas recebem seus salários, pagam suas contas, fazem as compras do mês, jantam fora, vão ao cinema e, no final do mês, não há mais nada a guardar. A melhor maneira é reservar (pelo menos) 10% do seu rendimento bruto logo após receber o seu salário. Pague-se primeiro! Você e seu futuro são as “contas” mais importantes que você tem. Seu futuro e o bem-estar financeiro de sua família devem ser prioridade número um em seu orçamento. O seu consultor financeiro pode ajudá-lo a configurar uma transferência automática para ocorrer logo após você receber seu salário. Fora de vista, longe da mente. Assim você vai se adaptar e aprender a viver dentro dos seus meios. Eu prometo.

Orçamento

Um orçamento é uma ótima ferramenta usada para planejar e avaliar seus padrões de gastos. É uma estimativa de todas as receitas e despesas e um roteiro financeiro para o seu dia-a-dia. Um indivíduo ou família que opera dentro de um orçamento geralmente tem menos problemas financeiros do que aqueles que não planejam os seus gastos. Siga estes passos simples para começar:

# 1: Identifique seus objetivos financeiros e determine o que é necessário para alcançá-los com a ajuda do seu consultor financeiro.

# 2: Pague-se primeiro: retire pelo menos 10% do seu salário e coloque na poupança ou na sua conta de investimento.

# 3: Faça um orçamento das suas despesas e permaneça dentro do recomendado.

# 4: Crie um fundo para emergências com 3 a 6 meses de respaldo caso você perca seu emprego, fique doente, ou simplesmente queira tirar umas férias prolongadas.

# 4: Compare as receitas e despesas. Se as despesas forem muito altas, tente identificar fontes potenciais de renda adicional ou onde as despesas possam ser reduzidas. Se as despesas forem menores do que a renda, aplique a diferença às suas economias e investimentos, pois isso aproximará você e sua família de suas metas. Dívidas de cartão de crédito, cheque especial e outros empréstimos são sinais claros que você precisa fazer mudanças urgentes nos seus hábitos financeiros.

Seu desejo de atingir suas metas financeiras fornecerá a motivação de que você precisa para ficar dentro do seu orçamento. Não importa o quanto você ganha, o que realmente importa é quanto você guarda no fim de cada mês. Melhorias na sua saúde financeira diminuirão seu estresse e contribuirão para uma vida mais saudável e feliz.

Check out the english version below:

Improve your financial shape

by Danilo Kawasaki

Lose weight. Exercise more. Save more money. These are the top three New Year’s resolutions most people make every year. Although I can’t help you lose weight and exercise more often, I can definitely help you improve your financial shape. Follow these financial tips to get in shape, fiscal shape that is.

Failing to plan is planning to fail

Individuals with established financial goals are at a decided advantage over those who merely react to events as they occur. Financial goals should be ranked in order of importance and quantified in dollar amounts and time frames. “To live a good life” is too nebulous and vague. “I want to own a house in Santa Monica in five years.” “I want to pay for my daughter’s college education when she enters college in 15 years.” “I want to be able to retire at age 65.” These are measurable and quantifiable goals that you can work towards with the assistance of your GK financial advisor, who can help you establish a plan using the financial resources you have and quantify them in terms of reachable objectives.

Pay yourself first

If there is one thing I want you to remember from reading this article, it is this: PAY YOURSELF FIRST. The reason so many people can’t save money is because they use the wrong approach. Most people receive their paychecks, then they pay their bills, they buy groceries, get their morning Starbucks, a little shopping, dining out, movies, and at the end of the month there is nothing left to save. A better way is to set aside (at least) 10% of your gross income right after you get your paycheck. Pay yourself first! You are the most important “bill” you have. Your future and the financial well-being of your family should be priority number one in your budget. Your GK financial advisor can help you set up an automatic transfer to occur right after you receive your paycheck. Out of sight, out of mind. You will adapt and learn how to live within your means. I promise you.

Too much month left at the end of the money? Stick to a budget!

A budget is a great tool used to plan and evaluate your spending patterns. It is an estimation of all income and expenses and a financial roadmap for day-to-day living. An individual or family that operates within a budget generally has fewer financial problems than those who pay bills as they come. Follow these simple steps to get started:

Step #1: Identify your financial goals and determine what is required to reach them with the help of your GK advisor

Step #2: Estimate your income

Step #3: Estimate your expenses and stay within the recommended range. Here is a list of the most common expenses:

  • Housing expenses (mortgage or rent, HOA, property taxes) à 28% to 33% of gross income
  • Car expenses (note/lease payment, insurance, and gas) à no more than 10% of gross income
  • Student loans and other credit card debt à no more than 10% of your net income
  • Emergency fund à 3 to 6 months of expenses in a liquid account
  • Utilities (electricity, cable, gas, water & trash, phone)
  • Household items and supplies
  • Food and groceries
  • Health and life insurance premiums
  • Entertainment/recreation/wellness
  • School tuition/childcare
  • Clothing, including laundry and dry cleaning
  • Savings and investments
  • Charitable contributions

Step #4: Compare income and expenses. If expenses are too high, attempt to identify potential sources of additional income or places where expenses may be reduced. If expenses are lower than income, make sure to apply the difference towards your savings and investments as this will bring you and your family closer to your goals.

Your desire to meet your financial goals will provide you the motivation you need to stay within your budget.

 

Danilo mora na Califórnia e é co-fundador, vice-presidente e COO da Gerber Kawasaki. Em 2018, foi indicado pela Investment News como um dos 40 principais consultores financeiros com menos de 40 anos no país.